Rio de Janeiro – Com a intenção de zelar pela segurança de seus clientes, a Nissan do Brasil anuncia a convocação de 14.778 proprietários do veículo Sentra, produzido no México, com ano modelo entre 2017 e 2020, para que seja realizada a substituição e proteção do interruptor das luzes de freio. As unidades convocadas têm os chassis não sequenciais conforme tabela abaixo:

Substituição do interruptor das luzes de freio:

Modelo

Chassi

Fabricação

País de origem

Sentra

3N1BB7AE2HY001502 – 3N1BB7AE9LY203374

Março/2016 – Outubro/2019

México

A Nissan identificou um potencial risco de contaminação do interruptor das luzes de freio por silício proveniente de graxa utilizada em outras peças. Tal contaminação poderá gerar falhas no contato elétrico do interruptor. Caso o veículo apresente a falha, o motor poderá não ligar e/ou até mesmo as luzes de freio traseiras poderão não acender, ao pressionar o pedal do freio. Em caso do não acendimento das luzes de freio, com o veículo em movimento, os demais condutores na via não serão alertados sobre a redução de velocidade, potencializando a ocorrência de acidentes com danos materiais, danos físicos ou até mesmo fatais aos ocupantes do veículo e/ou terceiros.

A Nissan do Brasil não tem conhecimento de quaisquer acidentes relacionados a este componente em seus veículos no Brasil.

Os proprietários das unidades convocadas deverão agendar o serviço em uma concessionária Nissan de sua preferência a partir do dia 23 de agosto de 2021. A concessionária realizará a substituição e proteção do interruptor das luzes de freio.

O horário de atendimento é das 8h às 18h e o tempo estimado o reparo é de aproximadamente 1 hora. Não haverá qualquer custo para o cliente.

Além da campanha nos principais meios de comunicação, internet, rádio e jornal, o proprietário com veículo envolvido neste recall será contatado pela empresa por meio de carta, e-mail e SMS. Mais informações podem ser obtidas no Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) – telefone 0800 011 1090 ou ainda pelo site www.nissan.com.br.

Fonte: https://brazil.nissannews.com/